O verdadeiro desafio do Brasil nos próximos anos


Começamos a semana com uma parte dos brasileiros ofendendo ostensivamente a outra, clamando desesperadamente um impeachment, como se isso fosse um pedido de delivery.

10659339_788971104489816_9013772107792533806_n

Fico imaginando se fosse o contrário: os comunas, os esquerdopatas, os petralhas, os socialistas, os marxistas-bolivarianos-cheguevaristas, fazendo só uma brincadeira com isso. Seria um deus nos acuda de manchetes nos jornalões, e de publicações-corrente dizendo como nós não sabemos perder, e que queremos dar um golpe vermelho definitivo no país.

Maaaas, como é a direita que está chiando assim, tudo bem. eles são esclarecidos, não é? querem propor um golpe militar (A VOLTA DA PORRA DA DIDATURA), mas está tranquilo, afinal, eles sabem o que fazem, certo?

Quer dizer então que a democracia só funciona e é justa quando ela atende e obedece AS SUAS DEMANDAS? Espera aí, que temos algo errado nesse raciocínio aí. A maioria escolheu (ainda que a “minoria” tenha um tamanho expressivo) e há de se acatar a escolha da maioria, ponto final.

Agora é hora de se formar uma verdadeira oposição crítica (o maior exemplo disso é Marcelo Freixo) e seguir na construção de um país mais a esquerda (o que não significa um país esquerdista, mas um país de maiores oportunidades para todos).

Temos uma oportunidade mais do que histórica nas mãos: a América Latina integrada por ideais de esquerda. Uma América Latina que pensa junto e que, espero, aja junto.

Dilma se reelege sabendo do tamanho dos desafios que a esperam nos próximos quatro anos. Vai ter que movimentar pautas que durante a sua primeira gestão estiveram paradas. A Reforma Política (o começo dela, pelo menos, já que esse processo político defasado e putrefato que temos se consolidou e se fortaleceu no decorrer de séculos) é inadiável. Ela vai ter que lidar melhor com as críticas aos atos falhos de seu partido e correligionários; terá que criar um canal de diálogo e integração entre os setores econômicos e políticos (precisará se aproximar de partidos que estão construindo uma nova mentalidade da esquerda no país, que é o caso do PSOL, por exemplo); não poderá mais ignorar a pauta de combate as drogas (uma pauta intrinsecamente ligada a Segurança Pública), as demarcações de terras indígenas, a intermediação entre o agronegócio e os moradores das áreas exploradas (e uma intermediação propositiva, ativa. Chega de ações passivas e estagnadoras). Os desafios são inúmeros e, quase todos, gigantescos. E para enfrentá-los, estaremos aqui (não se esqueçam que é obrigação nossa ser um contribuinte ativo nas decisões sobre o país).

O país supostamente está dividido. Mas a pergunta que fica é: quais são os lados dessa “divisão”? Sabemos das opiniões das classes sociais e quais as suas bandeiras de luta, quais suas reivindicações. Mas, de muito do que foi dito e escrito, uma coisa estava em consonância em todos os discursos: queremos mudar o Brasil. Essa luta, meus amigos, não é de hoje e os problemas, não surgiram nos últimos 12 anos. Por isso fica o pedido consciente: ao invés de pedir que o Brasil se divida, que criemos diálogo. Que coloquemos as nossas divergências para debaterem e caminharem para um denominador consensual.

A hora agora não é de queda de braço, é de segurar pelo braço um do outros, olhar no fundo dos olhos e dizer: vamos juntos, mudar o país. Esse é o novo grande desafio que temos: aprender a caminhar juntos pelo mesmo objetivo.

Sobre Ricardo Silva

Sem talento para auto definições.
Esta entrada foi publicada em Filosofando com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Faça seu comentário. Exponha sua opinião!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s