A importância de demonstrar


Não sou nenhum Hitch, conselheiro amoroso, mas vou escrever sobre relacionamentos hoje. Não sou um conselheiro porque sou uma negação em relacionamentos por dois grandes motivos: sou antissocial e por falta de experiência. Todavia vou escrever aqui mais como um exercício de relaxamento do que de criação – apesar de que se vocês lerem as outras coisas daqui vão perceber que não criei nada -, porque estou sofrendo na pele as consequências de minha apatia sentimental.

É fantástico quando você está diante de um grande orador, daqueles que mobilizam multidões, que fazem milhões chorarem, que tem pleno domínio das palavras. Saber usar bem as palavras é fundamental hoje em dia, e saber usar elas num relacionamento é mais que fundamental, é essencial. Primeiro porque nenhum relacionamento seja namoro, casamento, noivado ou uma coisa casualmente séria, funciona sem um bom diálogo. Segundo porque falar na hora errada, mesmo que seja a coisa certa, não ajuda em nada, e pode colocar tudo a perder. Lembra do orador genial lá das primeiras linhas desse parágrafo? Pois então, agora imagine que esse influente orador age de forma contrária àquilo que ele fala. Simplesmente não age de acordo com seu discurso e você descobre isso, e outras pessoas te falam isso. Depois de descobrir isso, você vai dar credibilidade para as palavras desse tal orador? Ou melhor, você vai acreditar nesse orador? A resposta você já tem. Agora esqueça o tal orador e imagine a pessoa com a qual você está se relacionando – caso não esteja com ninguém, entre na brincadeira e crie uma companhia imaginária – e ela sempre te fala as melhores coisas, sabe te tocar com as palavras, sempre diz o que você quer ouvir e te deixa muito alegre cada vez que ela abre a boca. Mas quando vocês saem, vão passear, vão às festas, os amigos sempre alertam você de que a tal pessoa não parece gostar da mesma forma que você, não demonstra carinho ou o sentimento que ela tão bem diz que sente. É então que se percebe o quão fundamental é demonstrar o que se sente.

Partindo para o lugar comum e escrevendo o que todo mundo – até os mais babacas – já escreveu, acho elementar demonstrar o que se sente. Eu, por exemplo, tenho essa séria dificuldade. Claro que isso não pode ser forçado, vai soar artificial demais e ainda pode piorar tudo. Não pode ser forçado, mas tem que ser fruto de um esforço. Quando um dos lados se perde em palavras – mesmo que sejam imbuídas de veracidade, usei essa expressão só para não ter um texto piegas demais – e as atitudes não as refletem, uma hora ou outra a pessoa apática vai ser colocada na berlinda com seguinte pergunta: você realmente gosta de mim? Ninguém, que tem a certeza de seus sentimentos em relação à outra pessoa, gosta de ser questionado no que diz respeito a isso. Mas ter certeza de um sentimento e não demonstrá-lo equivale ao mesmo que um sentimento inexistente. Um discurso recheado de “eu te amos” não tem validade nenhuma se não há demonstração desse sentimento professado, mesmo que você de fato o sinta. Demonstrar é essencial – olha eu me repetindo aí – porque é através dessas ações concretas que você vai concretizar também o sentimento. Um discurso sem ação é vazio, e ainda pode descredibilizar quem o faz; lembra do orador que não praticava o que falava que você descredibilizou no começo do texto? Com sentimentos professados e não demonstrados o princípio é o mesmo. Agora como demonstrar? Aí é colocar a imaginação para funcionar pra fazer outro coração bater mais forte cada vez que vê você. Está aí um esforço válido, porque os resultados valerão à pena. Vai por mim.

Sobre Ricardo Silva

Sem talento para auto definições.
Esta entrada foi publicada em Coisilidades com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Faça seu comentário. Exponha sua opinião!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s