Da mesma forma que existem religiosos fanáticos, existem ateus fanáticos?


Texto de Mônica Colacique

Ser ateu é só não acreditar em deuses. Não é necessariamente achar a religião um mal. Entretanto, eu, como muitos ateus, sou contra a religião e o que ela traz.

A religião é uma desculpa para que as pessoas odeiem certos grupos sociais, é motivo para guerras, é instrumento de controle, é muleta para quem não quer encarar a vida. Não vejo nem na religião nem na religiosidade de certas pessoas algo bonito ou admirável.

Ser ateu não é atacar a religião, mas não vejo o que nos impeça de fazê-lo, contanto que tenhamos argumentos.

Existe a crítica de que alguns ateus acabam parecendo religiosos. Sinceramente, nunca vi isso. Nunca vi um ateu tentando (des)converter ninguém, dizendo que só há um caminho, ameaçando outra pessoa de ir para um lugar ruim por não acreditar na matemática, pedindo dinheiro, falar “aceite, Darwin quis assim”.

Existe a crítica de que alguns ateus são arrogantes. Arrogantemente respondendo, falar de forma arrogante não faz alguém estar certo…mas também não faz estar errado. Não vejo isso como algo a ser discutido, mesmo que essa não seja a melhor forma de argumentar algo. (Agora, pessoas que acham que um ser todo-poderoso as ama e as abençoa, e que ficam falando pra todos que irão pro céu enquanto outras vão para o inferno me parece tudo menos humilde). Existe a crítica de que ateus tem certeza que Deus não existe. Na verdade, essa é a parte dos ateus que não são ateus-agnósticos e que, por isso, não acham que a questão “Deus existe?” nunca possa ser respondida. Independentemente deste pensamento ser o mais correto ou não, não vejo a busca pela resposta à essa pergunta através da razão/ciência nada parecido com fé.

Existe a crítica de que ateus tem como religião a ciência. Realmente, oro para Einstein, resolvo 10 integrais por dia como se fosse pai-nosso, tenho fé nas bactérias, faço sinal de delta sempre que passo por uma biblioteca, e leio versículos do Principia toda noite.

E, enfim, existe a única crítica que eu acho que faça algum sentido, às vezes: a de que os ateus atacam os religiosos. Pois bem, ataquemos as ideias e não as pessoas. E eu acho que pode sim ter por parte de alguns ateus ataques desequilibrados a religiosos. Eu acho que acreditar na Bíblia é uma grande bobagem, mas não acreditar não lhe dá o direito de xingar ou de falar sem argumentos e automaticamente estar certo.

Mas há um grande equívoco. Muitas pessoas se sentem pessoalmente ofendidas quando suas crenças são criticadas (ou mesmo questionadas). E para isso:

Pode sim haver um equívoco por parte de ateus mais ativos. Mas ainda acho que o maior equívoco é da sociedade que não está acostumada a pensar e a questionar seus valores e crenças.

Respeitar as pessoas, claro. Ser conivente com ignorância ou preconceito, não, obrigada.

Anúncios

Sobre Ricardo Silva

Sem talento para auto definições.
Esta entrada foi publicada em Ateísmo com as etiquetas , . ligação permanente.

5 respostas a Da mesma forma que existem religiosos fanáticos, existem ateus fanáticos?

  1. Onofre José diz:

    O grande teólogo, filósofo e pensador Huberto Rohden, creio que tenha definido o comportamento ateu de um modo bem claro e simples. Cria ele que, “o Deus a que o ateu diz não existir é o Deus apresentado e e mal vivido pelos que se dizem seus seguidores.” porém o verdadeiro Deus é inquestionalvemente maior que todas as dúvidas, hipóteses ou certezas dos mortais. Negar isto é chamar de mentiroso e charlatão o único que o vivenciou de forma autêntica – Jesus de Nazaré, não à luz da ciência mas na experiência viva da sua existência. Aos ateus meus parabéns pela confissão, mas saibam, todos são amados por Ele, mesmo que não creiam.

    • Mara Daniela Zaneta diz:

      Amados por Ele? O mundo do jeito que está…
      Quem não acredita em Deus também não terá inferno para enfrentar depois da morte, já que as duas situações caminham juntas.

  2. Amanda diz:

    Li sua publicação, e concordo com algumas coisas, e acredito, ou melhor, tenho certeza que existem religiosos hipócritas. Contudo você dá a entender que se alguém não concorda com a crença religiosa de outra pessoa, este, pode “atacá-lo”, que é diferente de “questioná-lo”, “argumentar sobre”, etc.

  3. André HP diz:

    Quando eu era mas novo pensava diferente. Hoje vejo que os ateus não sabem aceitar o diferente, o mesmo que reclamam do outro lado.

    Abraço!

  4. Renan diz:

    Liberdade de expressão??!!!!

Faça seu comentário. Exponha sua opinião!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s