Porque gosto desse país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza


Brasil é um lugar que me enche de orgulho. Sempre disse para todos meus amigos gringos, quando eles vêm querendo se exibir dizendo que seus países são melhores do que o meu. Loucos, sem noção da realidade. Não conhecem nada. Pai, perdoa-lhes porque não sabem o falam.

Todos aqui sabem o quanto gosto da nossa cultura, linda, exuberante, cheia de alegria de um povo matreiro que sabe levar a vida da melhor forma, que tem um jeitinho todo esperto de resolver os problemas. Digo isso sempre por aí, todos sabem. Brasil é exemplo para o mundo!

Considero muito saudável dizer porque esse país me orgulha tanto, porque encho o peito pra dizer: sou brasileiro! Fundamental defender as qualidades da nossa linda pátria, idolatrada, salve, salve! (E melhor ainda, para reforçar a ideia, é se ataviar com muitos pontos de exclamação!)

Brasil é a terra do samba, dos peitos, das negras luminescentes todas lambuzadas de óleos, da cachaça, da bossa nova, do Rio de Janeiro (que continua sempre lindo), da água de coco, do ônibus lotados…ooopa, nunca vi isso no meu maravilhoso país. Nem vou comentar sobre isso.

O melhor país do mundo: esse é o Brasil. Muito melhor do que você pode até imaginar. Nos seus melhores sonhos, você não conseguiu pensar em um lugar tão bom quanto esse. Não existe nação nesse planeta (planeta? no universo!) melhor do que as terras tupiniquins. Quer saber porque?

Porque nunca vi no Brasil criança passar fome, não me recordo de ter visto, como vi quando fui à Áustria, crianças pedindo comida em bares e lanchonetes enquanto as pessoas fingem que não estão vendo nada e continuam comendo como se nada tivesse acontecendo.

A melhor educação que um país poderia ter está no Brasil, que tem investido maciçamente na construção de políticas de inclusão, que tem dado oportunidade a todos de forma igualitária, onde as crianças recebem o melhor tratamento e atenção do sistema educacional, muito diferente da Dinamarca, que não sabe nem lidar com seus educandos, uma vergonha aquele país. No Brasil todos têm oportunidade iguais de acesso ao ensino, sem nenhuma espécie de distinção, diferente da vergonhosa Alemanha onde existe cotas para judeus. Lástima.

Quer um país para envelhecer com respeito? Brasil é o lugar. Quando você, já na terceira idade, na idade da experiência, for entrar no ônibus todos lhe oferecerão seus lugares, irão, numa fila, lhe dar prioridade; irão lhe tratar com paciência, sabendo que sua contribuição foi longa para melhorar o nosso já-quase-perfeito país. Os sistemas previdenciários irão tratá-lo do jeito que a sua idade exige: sem filas, sem demora, sem burocracias. Aliás, falando em burocracia…

Não tem como não gostar de um lugar em que a burocracia é apenas um fantasma que nunca se aproxima, com o sistema jurídico mais rápido e veloz dentre todas as nações, onde os casos se resolvem com tranquilidade e sem irritações, sem inúmeras regras tão desnecessárias. E onde a corrupção é coisa do Japão. Por falar nisso…

Brasil é lugar de gente honesta. Nunca vi por essas bandas uma carteira que tenha caído por acidente que não tenha sido devolvida, nenhum policial cobrar algo pra deixar um motorista com documento atrasado passar ileso por uma blitz, aliás, nem me recordo de ter visto um condutor sem documentação em dias nas estradas, que estão todas bem pavimentadas e sinalizadas, revelando o melhor lugar para se andar de carro. Só que carro é algo raro no Brasil, pois estamos seguindo o exemplo de outro lindo e justo país: Estados Unidos, que tem apresentado a menor taxa de emissão de gases poluentes do mundo, depois do Brasil, claro.

Voltando a honestidade.

Gosto do Brasil porque aqui corrupção não tem vez. Estava pesquisando antes de escrever pra vocês e não vi nenhum caso estranho nessas eleições que, aliás, é uma das que servem de exemplo para o mundo. Nenhum candidato impugnado, nenhum prefeito preso pela Polícia Federal concorrendo ao segundo turno com a maioria das intenções de voto, nenhuma candidata dando drogas junto com os santinhos. Nada dessas coisas acontece por aqui nas nossas eleições, onde os candidatos de fato representam o povo mais inteligente das Américas (das Américas? essa modéstia brasileira é mais forte, às vezes, do que tem que ser. Brasileiro é o povo mais inteligente do mundo!). Eleições literalmente limpas. Fiquei tão feliz quando vi como somos nobres na hora de ir votar: ruas limpas, sem sinal algum de material de propaganda política, sem barulho, sem gritaria. Uma calmaria. Fui votar porque queria, não sou obrigado, porque, como todo grande país que se preza, que é, nitidamente, o caso do Brasil, não existe isso de voto obrigatório. Ser obrigado a votar? Valha-me Deus!

Por falar em Deus, o Brasil é uma terra privilegiada, porque até Deus é brasileiro. Tem como não gostar de um país cujo o Pai Divino, Criador do Céus e da Terra, compartilha da mesma nacionalidade que você? Impossível!

Gosto do Brasil porque é aqui que o amor tem vez, sem mortes, sem assaltos, sem pessoas vivendo à margem, em que o governo apara a todos. Lugar bom para demonstrar carinho, onde a confiança é a palavra chave.

O que mais me admira no povo brasileiro é a sua intelectualidade. Povo lido, vi numa pesquisa feita por Harvard, que constata que o brasileiro tem lido, em média, 15,4 livros por ano. Não é para se admirar? Por isso que todos se encantam com a alta desenvoltura que temos para versar sobre qualquer tema com autoridade. Principalmente se forem nossos temas preferidos: política, filosofia e literatura. Brasileiro é tão leitor e culto, que aqui temos o menor índice de venda de aparelhos televisores do ocidente. Todas as novelas produzidas em território brasileiro estão fadadas ao fracasso, porque ninguém por aqui se preocupa em assistí-las. Enquanto elas estão passando na TV, nas poucas, o brasileiro movimenta suas contas nas redes sociais protestando contra a guerra na Síria, contra a fome na África ou em campanhas para a difusão da música erudita russa para as crianças indianas. Um orgulho.

Brasil é bom porque tem um jeitinho todo seu de resolver as coisas: o famoso jeitinho brasileiro, que consiste em se comportar de acordo com as leis e regras de bom convívio, onde todos possam se beneficiar. Ninguém pisa em ninguém por aqui. Todos com as mesmas oportunidades. Ninguém usa a influência de ninguém. Nepotismo não existe aqui desde da época dos indígenas.

Se fosse ficar falando dos encantos que é viver no Brasil, esse texto não teria fim. São muitas qualidades. Queria mesmo é que todo mundo fosse brasileiro, o mundo ia ser bem melhor, você não acha?

About these ads

Sobre Ricardo Silva

Desapega e vai!
Esta entrada foi publicada em Coisilidades, Humor. ligação permanente.

6 respostas a Porque gosto desse país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza

  1. sophie diz:

    também gosto do meu país, me orgulho por ser brasileira, mas fingir que aqui não há problemas, que não tem criança passando fome (não é porque você nunca viu que elas não existem), que politicas de inclusão funcionam (quanta ingenuidade!) e outros absurdos que li.. já é demais

  2. Fred Montteiro diz:

    Só pra defender a ideia do Jorge Ben o título do seu texto não pode ser entendido como ironia, afinal trata-se realmente de um país tropical, quanto ao “abençoado por Deus” se é que Deus existe acho que ele nada tem haver com todos esses problemas kkk, e por último, sim! Bonito por natureza, “por natureza” kk. :P

  3. Amanda diz:

    texto maravilhosamente bem escrito
    parabéns pela ironia bem posta nas exemplos de super qualidade do BRASIL e do POVO BRASILEIRO …..

  4. Luísa diz:

    Haha, muito bacana seu texto! Me diverti muito lendo-o.

    Ricardo, não seria fila, nessa parte? “irão, numa filha, lhe dar prioridade;”

  5. Pauline diz:

    Confesso que me assustei nos primeiros parágrafos…hahaha

  6. Marcelo diz:

    Bem ironico :-) Infelizmente voce esta’ coberto de razao. No Brasil sao uma minoria mesmo as pessoas que pensam e agem com etica e senso de responsabilidade:
    ha muita mesquinhece, egoismo e cinismo. Me vem em mente alguns que dizem: “Sao os pobres que erram ! Os ricos nao tem culpa ! ”
    Acho que esta frase sintetiza o pensamento cinico e irresponsavel de quem quer negar a desigualdade de oportunidade e nao quer assumir alguma responsabilidade pela condiçao de ignorancia na qual se encontram os mais pobres devido a falta de oportunidade no acesso a educaçao para uma boa parte da populaçao. ” Sao os pobres que erram ! Os ricos nao tem culpa !”
    Tem que lembrar sempre disso quem nao queira correr o risco de ser contagiado pelo chatissimo senso civico dos Paises da Europa do Norte onde todo cidadao tem que ter a possibilidade de viver uma vida digna e todos se sentem responsaveis até que os demais cidadaos possam gozar deste direito.
    Se nao quiser tropeçar nesse vicio de Pais desenvolvido chato da Europa do Norte limpe sua consciencia repitindo o mantra ” Sao os pobres que erram ! Os ricos nao tem culpa ! ”
    E’ uma frase que ajuda a aliviar a alma e a se sentir bem ao pronuncia-la…”Sao os pobres que erram ! Os ricos nao tem culpa ! “

Faça seu comentário. Exponha sua opinião!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s