Fazendo um Bol Cat


E eles chiaram. Reclamaram. Me xingaram muito no twitter. Ok, alguns me elogiaram, disseram que iam tentar melhorar e que sim, estavam fazendo errado. O melhor de tudo: recebi o e-mail da minha desesperada leitora agradecendo, pois seu namorado apresentou melhoras no seu desempenho sexual. Missão cumprida. Quase cumprida. Para quem leu o texto “Cala boca e me chupa!“, sabe do que estou falando. A caixa de entrada do meu e-mail depois disso não parou. Muitos homens vieram reclamar comigo, dizendo que montei uma falsa imagem deles e aquele papo aguado de quem sabe que o outro está certo, mas não quer dar o braço a torcer. Que seja. Achei válido o fato deles reclamarem de um ponto muito importante (e foi uma boa parte que tocou nesse assunto): não é tão somente os homens que não sabem fazer sexo oral bem, a maioria das mulheres também deslizam nesse ponto. Talvez o leitor mais efusivo em externar essa sua angústia tenha sido esse, que me escreveu isso via facebook:

“Digo o mesmo. Digo o mesmo as mulheres. A maioria não dão prazer para nós…não sabem fazer um boquete decente…acham que homem é tudo igual…sobe e pronto…e depois …nem dá tempo …já quer de novo. Pára aí, gente. Homem não é máquina, é humano, não é frio, tem sentimentos, falo isso por mim mesmo, se outros homens não assumem isto por vergonha, dane-se. Eu cansei de esconder. Pô! Tudo tem limite! Vamos colocar as cartas na mesa. As mulheres tem nojo de fazer oral também. E falam e falam. Vão catar pedrinha no asfalto então. Quer ser chupada? Chupa também querida. Quem recebe, tem que dar também. Isonomia, lembra? Direitos e deveres? Sim! No amor e no sexo é assim também. Não quer? Vá se foder…sozinha. Ou aproveite e vá ao sex shop mais próximo e se vira. Tenho dito.” – Luiz P. Laureano

O Luiz tocou em pontos muito importantes, mesmo com todo esse exagero tão juvenil de homem que fica louco quando tem seu pobre amigo mal chupado. Compreensível. Aliás, muito compreensível. Coitado do Luiz. Mas falando sério (e estamos falando sério desde do começo desse texto, que se diga): as mulheres têm feito feio em alguns pontos com os homens. Os homens tem falhas terríveis, como gostar de padronizar as mulheres, de fazer do mesmo jeito com todas (ainda que tente variar um pouquinho), ou ficar sem dialogar, ou ficar escondendo jogo. Homem costuma ser babaca (e nem venham me dizer que não, seus babacas!). Só que a falha das mulheres é coisa feia, muito feia: vocês acham que sabem com o que estão lidando. Não sabem. Pensam que estão dominando no pedaço. Alto lá! Não é bem assim: acham que homem é tudo igual…sobe e pronto…e depois …nem dá tempo …já quer de novo. Pára aí, gente. Homem não é máquina, é humano, não é frio, tem sentimentos. Nós temos sentimentos! Ouçam o Luiz! Ok, não sou defensor desse ponto de vista sentimentalista da coisa, mas os homens ficam ressentidos quando percebem (e isso eles percebem com maestria) que estão sendo tratados com mera formalidade no sexo. Eles ficam enfurecidos. Homem não é máquina po! Mulheres, mesmo sendo mais inteligentes (muito mais!), mais espertas, mais perspicazes e com o tino pra perceber as coisas com mais rapidez, têm cometido erros básicos. Vou falar um, apenas pra começo de conversa: vocês não sabem administrar tamanho de pênis. Quando a jeba é grande, aí é felicidade pra tudo quanto é lado. Afinal, tem muito material pra brincar. Mas quando o material de uso possui limites físicos de atuação, ficam perdidas. Quer ver como estou certo? Peçam, vocês, caros leitores, para suas companheiras-ficas-esposas-namoradas-desconhecida-de-uma-festa-qualquer para ficarem por cima e fazer o que quiserem com o que tem em mãos. Quando elas estão habituadas com jebas gigantes, elas vão querer subir e descer, mas não vai dar certo, pois seu brinquedo não foi projetado para esse tipo de manobra. Elas não sabem, repito, fazer a gestão de pequenos recursos. O mesmo se dá no inverso da situação: quando habituadas com os pequenos (opa, desprovidos de massa e comprimento dentro dos padrões da indústria pornográfica), elas se atrapalham ao se deparar com um genuíno discípulo de mestre Bengala. Contudo, não vim aqui para falar disso. Estou aqui para dar pequenas, mas muito valiosas, sugestões para as minhas queridas amigas e leitoras sobre essa nobre arte que é o sexo oral. Tinha pensado em passar essa bola (já fazendo trocadilhos, seus engraçados?) para uma mulher, muito amiga minha, que possui um doutorado honoris causa em Harvard em sexo oral e que tem grande ciência na área, pois toda vez que li a respeito disso, os textos foram escritos por mulheres. Percebi nesses textos que as mulheres fingiam, mas não estavam, estar no lugar do homem. Um grande problema, porque elas nunca vão fazer real noção de quão importante é isso para o homem. Seguindo. Farei eu, baseado nas reclamações que ouço e de outras experiências para as quais eu tive que ir à campo para coletar amostras e dados (tudo pela ciência), as devidas sugestões. Amigas, por favor, prestem atenção:

Antes da boca: o oral começa muito antes de você colocar o amigo na boca. Ele já começa nas preliminares, quando vocês ainda estão vestidos. Ponha a mão por cima da calça-bermuda e acaricie com destreza, masturbe-o por cima da roupa. Pronto, você colocou uma grande quantidade de lenha na fogueira. Faça o pênis ficar igual um pássaro louco para sair da gaiola.

Não demore demais: por eles, ficariam a vida toda chupando que mal nenhum teria. Mas como vocês não transam com atores pornôs que têm a ajuda da edição pra aguentar transas de horas, a calma é fundamental nesse momento. No geral, o oral vem antes da penetração vaginal, e como os homens comuns (desses que você vê na rua) não vão além (e quando muito) dos 20, 30 minutos, não use todas as fichas já na primeira jogada. Chupe para estimular (falo isso ainda no primeiro round da luta), para deixar o brinquedo pronto para a brincadeira.

Sua desdentada:  imagine que você tem dentes sensíveis e que vai colocar um picolé na boca. Tem que ter extremo cuidado com isso. 10 a cada 10 homens não curtem que o dente apareça na hora. Dói, é incômodo, e corta o tesão (mas eles desconsideram caso a pessoa em questão esteja bêbada, mesmo que isso seja muito feio, viu seus homens aproveitadores [trecho para agradar as feministas que porventura estejam caçando algum texto para chamar de machista]). Sua boca deve ser a coisa mais macia do mundo. Use bem o vácuo que existe entre o céu da boca e a língua. Dentro de uma boca macia, todo homem é feliz.

Ele gosta de se sentir o grandão: homem é um bicho que precisa ter o seu ego inflado. Mil vezes mais vaidoso do que todas as mulheres juntas. Apenas demonstra menos. E se existe uma coisa que deixa qualquer homem com a semana ganha, é quando ele se sente o Kid Bengala. “Mas como vou fazer meu pequeno namorado se sentir assim?”, simples: coloque todo os corpo veioso garganta abaixo. Se você conseguir engolir tudo e der aquela leve gorfada, ele fica se sentido. Se não conseguiu colocar tudo, mas colocou o que deu e fez aquela carinha de “nossa! é tão grande que nem consegui engolir tudo!”, ele vai ir sorrindo para o trabalho-escola-faculdade.

Con-cen-tra-ção: não perca o foco no que você está fazendo. Não pode parecer (ainda que seja, o que não deveria) que você está fazendo aquilo por obrigação. Pense que aquilo é um sorvete que você não pode deixar ele derreter e sujar sua blusa. Tem que ter o foco, não perca ele de boca!

Língua amiga de todas as horas:  sua língua é uma das suas maiores aliadas nesse momento. Você está ali, de frente com ele, colocando tudo na boca. Não pode deixar de usar a língua em nenhum momento. Ela vai ser a base para tudo. Quando tiver com ele totalmente imerso na boca, brinque com a língua lá dentro, movimentando-a apenas com a força dos músculos. Quando ele estiver fora da boca, abuse da criatividade em explorar com a língua tudo. Dica importante: aquele risquinho da uretra que tem bem no meio da cabeça é de um a sensibilidade e se você colocar a língua nele, e movimentar com força, o paraíso desce e os olhos dele dão saltos mortais. Outra coisa: lamber por debaixo da glande, aquele limite entre a cabeça e o corpo, é fundamental (acreditem em mim!).

Aquela batidinha:  masturbar enquanto chupa, masturbar enquanto olha (pois aquela imagem pode ser o combustível das punhetas dele pelo próximo mês), e bater aquela punhetinha (esse diminutivo é horrível, sei disso, mas engraçado, por isso fica) só de cabeça, faz todo o corpo dele tremer. Coisa sagrada.

Olha a mãozinha boba: não deixe a mão perdida por aí. Acaricie as bolas enquanto está com a boca cheia, e quando estiver com as bolas na boca, masturbe com suavidade. Você vai me agradecer depois.

Mostre que está gostando:  a gente sabe quando você não está gostando. Se não gosta, não faça (mas também não cobre!). Mostre prazer, faça com gosto. Nada de carinha de nojo ou estranheza (frescura é uma coisa que não existe no sexo). Sempre bom dar uma gemida de leve enquanto chupa, e fazer caras safadas mesmo. Você é uma safada, não esqueça disso. Na cama todos são putas e safados. Regras do contrato social na cama não, por favor.

Não pare não: quando estiver com a boca cheia, mexa sempre. Acelere e desacelere. Use a mão como complemento. Faça um cone e grude-o na base da boca e chupe masturbando ao mesmo tempo. Eles piram.

Ele vai gozar e agora?  se for aquela chupada final, pra fechar com chave de ouro a transa, fica a grande questão: o que fazer com o que está vindo por aí? Simples: se você gostou, você recebe tudinho na boca e joga fora; se amou, não vai deixar nenhuma gota cair fora da sua boca e vai engolir com aquela cara de safada; mas se você é uma grande vadia e enlouqueceu com aquilo, vai faz gargarejo com a porra. Aí, ele morre de tesão. Não esqueça: quando as bolas se retesarem, o pau ficar duro como uma pedra, o seu marido-companheiro-namorado-fica-desconhecido-que-você-levou-para-seu-apartamento-casa-depois-de-ficar-louca começa a gemer e comprimir a bunda, pode acelerar o ritmo da chupada e masturbar com força porque está vindo. Succione com força a cabeça do pau dele, como se estivesse chupando a gozada. Aí é só esperar e receber a porrada. Pronto, você fez um homem feliz.

Acabou? Ele gozou, você engoliu-cuspiu-gargarejou. Ele está morto, as pernas tremem (ele vai querer bancar o forte e vai tentar mantê-las sob controle). Continue masturbando bem de leve, dê uns beijinhos e não pergunte: gostou?

Se você, leitora querida, souber fazer um grande e bom oral, a possibilidade de ter um cara que seja um companhia ruim é mínima. Se ele percebe que você se preocupa em dar prazer à ele, logo você terá um cara que também estará tentando lhe suprir no quesito prazer. As relações (as de longo, médio, curto e flash prazo) funcionam assim: troca de preocupações. Quando mostramos esforço em agradar o outro (se ele não for um escroto), ele vai buscar formas de te agradar. E homem que recebe bom oral, é um homem que está sempre disposto a fazer tudo para não perder isso. Mulheres, usem suas armas e bocas. O mundo é de vocês!

About these ads

Sobre Ricardo Silva

Sem talento para auto definições.
Esta entrada foi publicada em Humor com as etiquetas . ligação permanente.

9 respostas a Fazendo um Bol Cat

  1. Gigi Heuer diz:

    Dá para fazer bem melhor que isso. A começar por uma real sucção…

  2. Cintia diz:

    Eh foda precisar de manual…não consigo entender alguém que consegue fazer isso não dar certo….quando se faz pq tá no clima não tem como sair errado…ou tem?!

  3. Gostei da matéria, quase tudo já manjava. Pela quantidade de informação que se tem nesse mundo, é quase imperdoável não saber fazer certas coisas, apesar da prática ser diferente da teoria, vejo tanto homem reclamando de mulheres que se portam feito bonecas estáticas na cama que fico admirada com o desinteresse dessas mulheres em aprender. A sexualidade é muito diversa, tem homens que gostam de mordidinhas no pênis, outros detestam contato com os dentes, o gosto d cada um mesmo, pra fazer o sexo ficar melhor vai com o tempo, e a comunicação. Mas o essencial sabendo fazer legal, garante diversão a qualquer estágio de relacionamento. Parabéns pelo post,ficou muito bom…

  4. Jack Tequila diz:

    o mundo é de vocês é ótima kkkkkkkkk

  5. Jack Tequila diz:

    kkkkkkkkk cara ta muiito bom kkkkkkkkkk

  6. Tom R diz:

    Boa Ricardo, muito bom.
    Faltou somente no último ponto: Esporrada nos olhos.
    Todo homem curte cegar uma mina.

    • Jean Kássio diz:

      Nem todos! Vai que você está com ela em uma construção-mato-carro-meio-da-festa-na-frente-de-todos e não tem como limpar! (porra pode parecer que saiu, mas depois que seca parece cola super bonder.

  7. Charles Almeida diz:

    é isso ai ,toda mulher deveria lê! vou contar pra todas minhas amigas!UAHSAUSHAUSHAUSHAUSH

Faça seu comentário. Exponha sua opinião!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s